No começo desse ano, a Mintel (fornecedora global de pesquisa de mercado), publicou as tendências de 2018 no mercado da beleza. Essa pesquisa levou à identificação de quatro tendências principais que refletem temas abrangentes para os consumidores, como confiança, transparência, ética, sustentabilidade, individualidade e rapidez.

Levando em conta a nova fase dos consumidores em que o termo “natural” está em alta, Sarah Jindal, especialista sênior em Inovação e Insights, Beleza e Cuidados Pessoais, na Mintel, afirma: “A Mintel prevê que o mercado de beleza e cuidados pessoais passará por uma mudança marcante em 2018. Neste ano e nos próximos, o setor de beleza irá atender à conflituosa demanda do consumidor ‘sedento por elementos naturais’, em uma época em que os recursos estão diminuindo“.

Confira agora os quatro principais pontos no mercado da beleza para esse ano e explore o potencial destas tendências para o seu negócio:

  • Brincando de Mãe Natureza
  • Minha Beleza, Minhas Regras
  • Foco da Campanha
  • Detetive Particular
  • Finalizando

Brincando de Mãe Natureza

A abordagem das empresas de beleza e cuidados pessoais deve mudar, conforme aumenta a demanda dos consumidores por produtos naturais. Tornar mais local a fonte dos ingredientes, cria oportunidades para os consumidores protegerem o ambiente em que vivem. Os consumidores cada vez mais pesquisam sobre os produtos que compram. Pesquisam sobre a produção, fonte de ingredientes, composição e tudo mais que encontrarem. Deixando-os mais antenados com a ciência e tecnologia.

Os produtos naturais não só estão em alta, como muitas pessoas estão preferindo adquirir os produtos de origem e produção local. Além de serem ecológicos, é a escolha de vida de muitos consumidores. Através disso, atrai aqueles que querem produtos que refletem o que eles são e como vivem. Trazendo o senso de orgulho sobre o fornecimento e produção dos ingredientes.

Minha Beleza, Minhas Regras

O mercado da beleza, anteriormente, ditava qual deveria ser beleza para os consumidores. Qual cabelo, cor de pele, maquiagem, idade e corpo eram mais bonitos ou perfeitos. Agora, o consumidor define o que é beleza para o mercado. O consumidor de produtos de beleza é mais do que uma geração ou um gênero – ele é um indivíduo.

Os consumidores estão mais educados sobre suas características, eles entendem mais sobre seu cabelo/pele/corpo e apreciam que cada pessoa seja diferente. Eles querem que suas necessidades individuais sejam alcançadas com mais opções. Conforme a individualidade dos consumidores vai aumentando, as marcas independentes vão se destacando mais no mercado, por possuírem benefícios únicos e perspectivas mais modernas.

As marcas no mercado da beleza, devem começar a analisar os consumidores não como um estereótipo mas sim através de seu comportamento. Os consumidores querem produtos que se encaixem em suas rotinas pessoais e que toquem suas sensibilidades.

Foco da Campanha

Cada dia mais os consumidores estão mais antenados em questões aos produtos que compram. Muitos se importam com o valor que a marca pode oferecer em si, assim como a qualidade. Alguns termos como “crueldade animal” ou “contribuir para o mundo”, se tornam principais entre os consumidores antes de comprar algum produto.

As gerações mais jovens não querem mais rótulos, e buscam viver numa sociedade sem preconceitos. As marcas devem apresentar uma personalidade confiável, pessoal e sincera. Assim, as pessoas sentirão que estão comprando não só um produto mas, um estilo de vida que acompanha o delas.

Thrive Causemetics, desenvolveu uma linha de cílios postiços e cosméticos de “beleza pura”. Para cada venda realizada pela empresa, eles doam um produto adicional para mulheres com câncer ou que sofrem violência doméstica.

Detetive Particular

A tecnologia digital tornará as compras mais pessoais. O mercado da beleza, vem usando não somente os rostos como tela para seus produtos mas, como um meio para identificar seus gostos, lendo expressões faciais e olhos. Para os consumidores mais apressados, que querem uma compra mais intuitiva, é um ótimo recurso. Podendo assim, direcioná-lo diretamente para suas preferências de produtos.

Aplicativos poderão se tornar assistentes pessoais de compra e guiar os consumidores durante o percurso de compra. Obtendo produtos de beleza mais personalizados através de dados biométricos do próprio consumidor. Assim, ele cria recomendações em tempo real, deixando a descoberta mais rápida e pessoal.

Também importantes, as publicações em mídias sociais transformam inspiração em informação. Permite que o consumidor transite por imagens, pontos educacionais e compras. Sendo conveniente para ao consumidor ao mesmo tempo que eficaz.

Finalizando

O mercado da beleza mudou muito com os anos e agora o consumidor quer ter mais voz. Ser ouvido pelas empresas e conseguir mostrar sua individualidade, comprar produtos de acordo com seu estilo de vida. As marcas precisam apostar nesse segmento, pensar no consumidor e em suas peculiaridades. Conseguindo unir também a beleza no mercado da tecnologia para maior conforto e confiabilidade dos consumidores.